As Quatro Voltas (2010) de Michelangelo Frammartino

As Quatro Voltas (2010) de Michelangelo Frammartino

Como poucos filmes slow, As Quatro Voltas é mais sobre movimento do que tempo em si. 

O tempo é o necessário para o olho mapear toda informação e movimento de cada plano geral recheado. Até um close é plano geral. O rosto do senhor vira um universo cheio de rugas, fios de barba, camadas de casaco, uma formiga e um olhar que não ouso descrever.

A atenção ao movimento resulta numa condução dramática rara em filmes do estilo, que nos entrega momentos inesperados de comédia, drama e suspense ao retratar as relações infinitas entre humano, animal, vegetal e mineral.

por Gabriel Linhares Falcão

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s